Todas as reflexões, Deus primeiramente fala comigo, por que a palavra de Deus é espada de dois gumes ( a palavra do Senhor, que é viva e eficaz e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até a divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. Hb. 4:13)e eu agradeço a Ele todos os dias que tem me dado força e graça nesses 12 anos na presença do nosso Deus eterno, não é facil, mas creio que no final vamos todos da Glorias e Glórias ao Deus por tudo que ele fez e faz em nossas vidas.

Era uma festa religiosa. O povo de Deus espalhado por toda a Judéia saía de suas casas para adorá-Lo. A cidade de Jerusalém estava lotada. Não havia hospedagem para todos. E muitos peregrinos armavam suas tendas para poder participar desse momento de encontro com Deus.
Só que no meio da busca por Deus, ainda há a natureza pecaminosa que insiste em se rebelar contra o Criador. Os dois se olharam. Foram atraídos. Os hormônios clamaram. Ficaram cegos pelo desejo. Não atinaram para as conseqüências. Entraram na tenda para satisfazer a paixão. Enquanto praticavam o ato, o marido chega e pega a sua esposa em flagrante adultério.
Ele não hesita. Leva-a para o templo para que o Sinédrio julgasse o caso. O delito foi a quebra do sétimo mandamento: "Não adulterarás" ( Ex 20.14). A pena era a morte: "Se um homem adulterar com a mulher do seu próximo, será morto o adúltero e a adúltera" (Lv 20:10). O modo de execução poderia ser o apedrejamento (Dt 22.22-24). No tempo de Jesus havia se tornado prática.
Enquanto isso, Jesus ministrava no templo. Os fariseus não sabiam o que fazer, pois as pessoas queriam ouvi-lo e o consideravam, no mínimo, um profeta. Nesse contexto, a polícia do templo traz a mulher. Deveria ser julgada pelo Sinédrio. Mas disseram: "vamos ver como Jesus julgará o caso?"
A mulher fica de pé no meio da multidão. Jesus estava sentado, escrevendo com o dedo no chão. E lhes disseram: Na Lei que Deus havia dado por intermédio de Moises, tais mulheres deveriam ser apedrejadas - e Tu o que dizes? (Jo 8.4-5).
Se Jesus dissesse que não era para apedrejá-la, iria de encontro a Lei de Moisés, que eles obedeciam. Se Jesus dissesse para apedrejá-la, estaria indo contra a lei de Roma, que dizia que os judeus não podiam executar pena de morte, só por meio de uma sentença romana - foi o caso quando pressionaram Pilatos para que condenassem Jesus à morte.
Dependendo da resposta, Jesus poderia ser culpado de desobedecer a Lei de Deus ou a Lei de Roma. E assim, ficaria desacreditado perante o povo. Jesus escreve com o dedo no chão, sem dar resposta e eles insistem: "Mestre, que devemos fazer com essa mulher?" Qual seria a resposta de Jesus? Ninguém poderia ter dado uma resposta tão sábia e graciosa! "Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra". (Jo 8.7).
Cada um reconhecendo suas próprias faltas e pecados, inclusive os religiosos que eram os acusadores e deveriam ser os juízes da mulher. Do mais velho ao mais novo cada jogou sua pedra no chão e saíram,  ficando a mulher sozinha com Jesus. Somente Ele poderia atirar a pedra, mas não o faz. Ele não veio para condenar, mas para salvar (Jo 3.17) .
O grande fato da realidade humana é que todos nós nascemos em trevas, pecadores por natureza. Jesus foi fantástico na sua resposta, mostrando (1) a depravação dos religiosos com sua hipocrisia e (2) a depravação da mulher que era casada e traía o marido (ou noivo).
O pastor puritano Matthew Henry comenta a resposta de Jesus de forma magistral: "1) Quando encontrarmos faltas em outros, devemos refletir sobre nós mesmos, e ser mais severo contra o pecado em nós do que nos outros; 2) Devemos ser favoráveis, não ao pecado, mas às pessoas, e tentar restabelecê-las com espírito de mansidão e entendermos a nossa própria natureza corrupta. Nós somos, ou já fomos, ou podemos ser o que ela é; 3) Ao contemplar o pecado dos outros devemos olhar para nós mesmos e conservar-nos puros."
Cuidemos para que não sejamos como aqueles acusadores, com pedras nas mãos, prontos para julgarmos e condenarmos. Pois devemos entender que somos como a mulher adúltera, um(a) pecador(a). Diante de Jesus, à luz da sua divindade e glória, somos todos carentes da sua graça e misericórdia.
No entanto, Jesus de forma alguma é conivente ou apóia o pecado. Mas, como Deus, age com misericórdia com aqueles que se arrependem (Pv 28.13). Por isso,  finaliza com a seguinte palavra de exortação à mulher: "vá e não peques mais" - Deus perdoa aqueles que se arrependem, mas deseja que não se cometa mais o erro. Enquanto tivermos vida nesse mundo e nos arrependermos dos nossos pecados, Deus nos dará uma segunda chance."A misericórdia triunfa sobre o juízo" (Tg 2.13b)


Adoniran Judson: "Muitos crentes consagrados jamais atingirão os campos missionários com os seus próprios pés, mas poderão
alcançá-los com os seus joelhos."

"Aqueles que pregam e ensinam sobre Cristo sofrerão e serão fortemente tentados. Não podem fazer a sua obra sem o "poder do alto" prometido pelo Senhor ressuscitado."

"Os que desprezam os pequenos acontecimentos nunca farão grandes descobertas. Pequenos momentos mudam grandes rotas."

Apesar dos nossos defeitos, precisamos enxergar que somos pérolas únicas no teatro da vida e entender que não existem pessoas de sucesso e pessoas fracassadas. O que existem são pessoas que lutam pelos seus sonhos ou desistem deles.

Os problemas nunca vão desaparecer, mesmo na mais bela existência. Problemas existem para serem resolvidos, e não para perturbar-nos.

Um ladrão rouba um tesouro, mas não furta a inteligência. Uma crise destrói uma herança, mas não uma profissão. Não importa se você não tem dinheiro, você é uma pessoa rica, pois possui o maior de todos os capitais: a sua inteligência. Invista nela. Estude!
Augusto CuryOs sonhos não determinam o lugar aonde você vai chegar, mas produzem a força necessária para tirá-lo do lugar onde está" Augusto Cury
Toda sociedade precisa de limites,porque uma sociedade sem limites vai gerar desgraça.
Deus escolhe pessoas para fazer a sua obra, e cabe aos seus escolhidos prepararem-se para realizá-la.

Saiba que:Os obstáculos existem para serem superados e não somente para serem contemplados!

"Fé é pisar no primeiro degrau, mesmo que você não veja a escada inteira." Martin Luther King Jr.

"A igreja não é um mero termômetro que registra as idéias e princípios da opinião popular; ela é o termostato que transforma os usos e costumes da sociedade." Martin Luther King Jr.

"O ódio paralisa a vida, o amor a liberta; o ódio confunde a vida, o amor a harmoniza; ódio escurece a vida, o amor a ilumina." Martin Luther King Jr.

"No final, nós não nos lembraremos das palavras de nossos inimigos, mas do silêncio dos nossos amigos. Martin Luther King Jr.

"É bem verdade que a lei não pode fazer um homem me amar, mas ela pode impedi-lo de me linchar, e eu penso que isto é muito importante." Martin Luther King Jr.

"Nossas vidas começam a perder o sentido no dia em que ficarmos calados diante de coisas que importam." Martin Luther King Jr

"

"Quando você está certo não pode ser tão radical; quando você está errado, não pode ser conservador demais." Martin Luther King Jr

Deixo para apreciação de vocês: Se um homem ainda não descobriu a causa pela qual morrerá, ele não está preparado para viver." Martin Luther King Jr.

Nunca abaixe sua cabeça. Mantenha-a alta, e olhe o mundo direto nos olhos. Ellen Keller.

Quase todos os homens suportam a adversidade, mas se você quiser testar o caráter de um homem, dê-lhe o poder." Abraham Lincoln.


"As melhores e as mais belas coisas do mundo não podem ser vistas nem tocadas. Elas devem ser sentidas dentro do coração". Helen Keller.
Ou aprendemos a viver juntos como irmãos ou vamos perecer juntos como tolos." Martin Luther King Jr.





Os líderes mais eficientes são aqueles que usam seu poder e influência para servir outras pessoas. Eles não o fazem por obrigação nem por recompensa, mas porque esse é o seu estilo de vida. E quanto mais servem, mais a sua liderança e influência crescem.
Embora o conceito de liderança de servo tenha se popularizado nos últimos anos, de forma alguma é um conceito novo, pois o encontramos por toda a Bíblia. Do Gênesis ao Apocalipse, a Palavra de Deus retrata a vida de muitos líderes que usaram sua posição e poder, não para obterem proveito próprio, mas para favorecer ao máximo as pessoas que os cercavam.
É claro que ninguém na Bíblia demonstrou melhor esse princípio do que Jesus Cristo. Isso é ilustrado no capítulo 2 de Filipenses, versículo 7, onde lemos: “antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo (...)”. De fato isso pode ser visto em todos os seus atos desde o início do seu ministério. Enquanto a maioria esperava um Messias que surgisse impondo seu poder e promovendo, pela força, mudanças radicais em todas as esferas da sociedade de sua época, Jesus iniciou um movimento que desencadeou uma verdadeira revolução de amor e serviço, que se estende até os nossos dias.
Ele serviu de várias formas: pregando às pessoas e ensinando-lhes a única verdade que poderia libertá-las; desfazendo cadeias e curando enfermos e, assim, removendo de muitas pessoas os flagelos que as atormentavam; exercendo misericórdia e demonstrando às pessoas que melhor é dar do que receber e mais importante é honrar do que ser honrado; e, finalmente, entregando sua própria vida numa cruz para que a redenção pudesse ser estendida a toda a humanidade.
Mas por que Jesus era uma pessoa tão diferente? O que fez com que o Mestre se tornasse o menor e o mais humilde dos servos? Em primeiro lugar, porque Ele entendia que no reino de Deus, serviço não é o caminho para a grandeza, mas a própria grandeza. Em segundo lugar, porque Jesus estava seguro de si mesmo, pois sabia perfeitamente quem era, de onde vinha, o que deveria fazer e para onde estava indo. Em terceiro lugar, e o mais importante, porque Jesus realmente amava as pessoas ao seu redor, amor este, descrito com precisão em João 13:1: “Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim”.
Mesmo que as páginas da história humana estejam manchadas com as calamidades causadas por pessoas que fizeram mau uso do privilégio do poder, Jesus nos mostrou um modelo de liderança realmente eficaz, que honra a Deus e beneficia as pessoas. Nenhum outro em nenhuma época, influenciou ou influenciará o mundo mais do que ele. E o maior desejo dele sempre foi que os seus seguidores liderassem da mesma forma: servindo as pessoas com o melhor de suas habilidades.
Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos. Mc 10:45
Eis aqui o meu servo, a quem sustenho; o meu escolhido, em quem a minha alma se compraz; pus sobre ele o meu Espírito, e ele promulgará o direito para os gentios. Não clamará, nem gritará, nem fará ouvir a sua voz na praça. Não esmagará a cana quebrada, nem apagará a torcida que fumega; em verdade, promulgará o direito. Não desanimará, nem se quebrará até que ponha na terra o direito, e as terras do mar aguardarão a sua doutrina". Isaías 42:1-3
Isaías declara pelo Espírito quem seria Jesus, ele profetiza a respeito de como seria a sua vida aqui na terra e algo característico a seu estilo de liderança. Nós podemos ver essa profecia se cumprindo na vida de Jesus a partir do momento que começamos a ler os evangelhos.
O propósito de se referir a Jesus com um servo não era de mostrar alguém que teria a função de ser um escravo, mas de revelar algo do seu caráter. O seu caráter também é de servo. Isso é muito mais profundo do que apenas ser um escravo como conhecemos em nossa história, o que está sujeito à seu senhor como propriedade dele.
A Bíblia muito nos ensina quando se trata do servir. Para que sejamos grandes neste Reino poderoso que é o de Cristo, precisamos servir e nos tornarmos como Ele, o qual não veio para ser servido mas para servir. Aquele que deseja ser o maior neste Reino deve ser o menor. Não podemos deixar de mencionar Jesus com uma toalha e uma bacia nas mãos para lavar os pés dos discípulos e os ensinando que deveriam fazer o mesmo. Este é o nosso instrumento de trabalho: uma toalha e uma bacia.
Jesus nunca usou da sua própria força e de seu poder para impor um benefício próprio. Ele não gritou nas ruas para mostrar que ele era o filho de Deus, não se impôs diante das autoridades da época, mas usou todo o seu poder, glória e força para servir.
Em Mateus 12:9-14, Jesus cura um homem que tinha uma das mãos ressequidas.  Do verso 15 ao 21 desse mesmo capítulo, é relatada a mesma palavra de Isaías que também diz que... "não esmagará a cana quebrada, nem apagará a torcida (mecha de candeeiro ou de vela, pavio) que fumega...".
Há uma passagem bíblica que relata sobre uma mulher surpreendida em adultério. Os fariseus a trouxeram diante de Jesus para apedrejá-la conforme mandava a lei, mas Jesus lhes disse: "aquele que estiver sem pecado lança a primeira pedra". E os acusadores se retiraram um a um. Ninguém condenou aquela mulher, nem Jesus. Ele disse para segui-Lo  e não pecar mais.
Jesus poderia acabar de esmagar a cana quebrada (aquela mulher adúltera), mas ele decidiu restaurá-la. Jesus não a condenou e o Seu amor restaurou a mulher. Ele poderia também apedrejá-la e esmagá-la e também acusá-la, mas Ele superou a Lei com o Amor.
Como o cego de Jericó, Jesus poderia deixá-lo à margem ou à beira da sociedade sem esperança de que poderia haver alguém que resolvesse seu problema, mas Ele decidiu curá-lo, ter compaixão, decidiu restaurar a cana quebrada outrora rejeitada pela sociedade. Jesus sentiu a necessidade daquele que clamava.
Quantas vezes estamos como uma cana quebrada, sem sentido para viver, feridos, machucados, desamparados, abandonados e sem força. Porém Jesus, o próprio Deus, não nos esmagará, ele restaurará todas as coisas. Talvez um sonho frustrado e uma falta de esperança, Ele não lançará água sobre a torcida que fumega, mas mandará mais fogo para acender os sonhos perdidos e renovar a esperança.
Se você já é uma cana restaurada, ou seja, alguém que foi amado e perdoado por Deus, alguém que recebeu em si mesmo as marcas da restauração através do amor, seja usado neste momento para restaurar outras canas quebradas e lançar mais fogo sobre a torcida que fumega jamais deixando a chama apagar.
Todos os povos podem experimentar da Graça e misericórdia de Deus, seja Judeu ou Gentio, quer escravo ou livre. O véu do templo se rasgou para qualquer um entrar. E esta casa será chamada casa de oração para todos os povos... Todos os povos.
 O QUE É MISSÕES?

   A palavra missões vem do verbo latim “mito”, que significa “Enviar”, no novo testamento a palavra é “Aposteilo”, que tem o mesmo significado.
  Foi somente a partir do século XVI, que a palavra missão começou a significar à Igreja sendo enviada ao mundo, portanto a palavra missão significa “enviar.
Embora a palavra missões tenha sido usada primeiramente no Sec XVI, podemos ver que o grande desejo de Deus é “Encher a Terra de Sua Glória”. O primeiro homem era cheio da glória de Deus e tinha comunhão com Deus e Deus queria que isso se multiplicasse e enchesse a terra. Gn 1:28.



não faça missões… cumpra a missão, Deus não está procurando grandes homens e mulheres de fé, mas sim, ele está procurando homens e mulheres comuns que confiam na Sua grande fidelidade’
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...