A insegurança afeta as decisões de milhares de pessoas em todo o mundo. Muitas oportunidades de negócios, relacionamentos, empregos, dentre outros, são perdidos por causa da insegurança. Segundo o dicionário, a insegurança é um sentimento de mal-estar geral ou nervosismo que pode ser desencadeado pela falta de percepção de si mesmo. É fruto de um estado emocional que surge na sequência de uma situação considerada como alarmante ou ameaçadora.

De acordo com o psicanalista Francis Bittencourt, a insegurança por si só não é patologia (doença), mas compõe o quadro sintomático de algumas doenças e também o princípio causal de outras. Ele também explica que uma pessoa insegura não tem confiança em si mesma, nem nas suas capacidades. Com frequência, ela pode temer que um estado positivo presente seja temporário, sofre com a possibilidade de que sua alegria dure pouco e que algo dê errado atrapalhando o futuro.

É comprovado que a insegurança pode causar timidez e retraimento social. Isso acontece, frequentemente, nas escolas, e ainda se potencializa quando a pessoa sofre bulling, que se caracteriza pela violência física ou psicológica na qual o agressor se impõe sobre o outro.

Bittencourt explica ainda que a insegurança é capaz, por exemplo, de impedir uma pessoa de participar de eventos sociais e transitar em ambientes com grande número de pessoas, culminando num estado emocional depressivo, podendo, inclusive, em alguns casos, chegar até ao suicídio. “Geralmente, pessoas inseguras são produto de um ambiente opressor ostensivo”, diz ele, que também lembra que existe remédio para insegurança, mas que tudo depende de um tratamento emocional sistêmico no qual o indivíduo, por meio de sessões de psicanálise, tem a oportunidade de identificar a raiz do problema e lidar com a situação.

No livro de Reis, a Bíblia relata a história de um homem extremamente inseguro. Seu nome era Acabe. A insegurança dele chegava a níveis extremos a ponto de, mesmo sendo um conhecedor dos preceitos de Deus, se deixar dominar por sua esposa, Jezabel, uma mulher adoradora de Baal. Em função dessa insegurança em si mesmo e em suas convicções, Acabe permitiu que Jezabel introduzisse em Israel a adoração a Baal e ainda sustentasse 400 dos seus profetas com o dinheiro do povo de Israel.

Certa vez, em guerra contra os sírios, Acabe subiu a Ramote Gileade, para conquistá-la, e chamou Jeosafá, o rei de Judá, para ir junto. Inseguro, pois sabia que Deus não aprovava aquela ação, Acabe teve medo de morrer e pediu que o rei de Judá se disfarçasse com as suas vestes reais. A insegurança levava Acabe a se esconder atrás das pessoas e a não assumir suas responsabilidades. Nesse caso, infelizmente, o fim foi trágico, como pode ser constatado em 1Reis 18. Esse não é o padrão de Deus para as nossas vidas. Deus deseja que sejamos pessoas seguras, convictas e decididas.

Para o pastor Jorge Linhares, as pessoas inseguras deixam de desfrutar as bênçãos do Senhor. Para elucidar essa afirmação, ele cita o caso da mulher que, por 12 anos, sofreu com transtornos físicos e emocionais por conta de uma hemorragia. Devido a essa enfermidade, ela não andava de cabeça erguida, não podia transitar com liberdade no meio das pessoas, pois era considerada impura. Imagine o quanto essa mulher era insegura, quanto bulling e quanta privação suportou. Mas, ela decidiu buscar a ajuda certa (Mt 9.21,22). A cura daquela mulher estava em seu interior, pois, Jesus apenas disse: “Filha, a sua fé te salvou”. Ela superou os obstáculos em busca da sua felicidade.

Esse exemplo nos ensina que a cura para a insegurança pode estar na superação, na autoanálise e na busca pelo auxílio certo, que pode ser adquirido por meio de um psicanalista, da leitura de bons livros, terapia de grupo, etc. Portanto, caso você se sinta inseguro, não fique só. Lembre-se: “Aquele que se isola, insurge-se contra a verdadeira sabedoria” (Pv 18.1).
Além das sugestões acima, você também pode procurar ajuda na igreja. Na Getsêmani, especificamente, existe uma equipe de pastores que poderá ajudá-lo, de 2ª a 6ª feira, das 8 às 19 horas. Ligue e marque seu atendimento: (31) 3448-9811.


Texto do Pastor Jorge Linhares.



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...